terça-feira, 19 de agosto de 2014

HISTÓRIA EM QUADRINHOS: FILOSOFIA EMPIRISTA, RACIONALISTA E CRITICISMO.

HISTÓRIA EM QUADRINHOS
FILOSOFIA EMPIRISTA, RACIONALISTA E CRITICISMO.

Os alunos do segundo ano (ensino médio) produziram revistas em quadrinhos com o intuito de refletir e contextualizar os conteúdos estudados na disciplina de filosofia. Os filósofos, suas teorias e reflexões estudadas fazem parte de um dos períodos mais importantes da filosofia.
 Estudamos as principais  contribuições dos racionalistas, empiristas e o criticismo de Immanuel Kant. Um resumo dos temas, filósofos que estudamos:
RACIONALISMO
Principal filósofo da escola racionalista, RENÉ DESCARTES, e o COGITO ERGO SUM, ou seja, PENSO, LOGO EXISTO defendia a ideia de que é a partir do uso da razão que poderemos conhecer... Descartes, afirmava que somente por meio da razão é que poderíamos produzir conhecimento!
EMPIRISMO
Com os  filósofos da corrente empirista (experiência), temos  a defesa da produção de conhecimento apenas por meio da EMPEIRIA, que na língua grega significa experiência. Tal conhecimento seria obtido por meio dos SENTIDOS! Filósofos como John Locke, Francis Bacon e George Berkeley compõem esse grupo.
CRITICISMO
Como resolver com o seguinte problema: de que modo produziríamos conhecimento? Razão ou Experiência? Experiência ou Razão? Immanuel Kant, filósofo alemão, foi quem  tentou resolver essa questão. Após ler as obras de David Hume, Kant percebe que a filosofia “adormeceu, está dormindo”, diante de tantas discursões e poucos avanços. Então, com o CRITICISMO tentou conciliar as duas ideias racionalismo e empirismo. Ele afirmava que nós podemos conhecer por meio da experiência. No entanto, em cada ser, sujeito já existiria algum tipo de conhecimento: a priore (ou seja, antes de, antes de, fazer as experiências todos nós teríamos algum tipo de conhecimento em nossa mente).


Bruna Bonfim dos Santos - 2 ano 3  Matutino




Daiara e Shana 2 ano 2 - Vespertino






Jordana e Marieli - 2 ano 3 Matutino



Ana Caroline, Larissa e Leonardo - 2 ano 1 Matutino







Lucas Conaco 2 ano 3 - Matutino





Janaína, Ramon e Vanderson - 2 ano 2 Vespertino












TURMAS DO SEGUNDO ANO

DISCIPLINA-FILOSOFIA

PROFESSOR-FLÁVIO LIMA

terça-feira, 12 de agosto de 2014

PINTURA EM TELA

Telas feitas pelos alunos dos 2° anos E.M sobre Naturalismo 

e 6° anos E.F. sobre Impressionismo! 

Tema: Paisagem.

Professora responsável: Veridiana Rengel

Disciplina: Arte











SÓCRATES: VIDA E MÉTODO PARA PRODUZIR CONHECIMENTO

ATIVIDADE PRODUZIDA PELOS ALUNOS DOS PRIMEIROS ANOS.





Professor responsável: Flávio Lima
Disciplina: Filosofia

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

VOTAR É COISA SÉRIA!

Quando votamos transferimos para o outro o direito de decidir em nosso nome.

O 8 ano 3, neste início de semestre, para eleger o novo líder seguiu alguns passos de um candidato: se candidatou, pediu voto e fez campanha mostrando por que pretendia ser líder da turma.

Entre as propostas tivemos:


  • Ser líder de classe é ter responsabilidade e ajudar os colegas no que precisar;
  • Melhorar o diálogo entre professores e alunos;
  • Ser líder é conversar, interagir, brincar, ouvir as reclamações da turma e passar para a direção.
Ao final foi eleito os alunos:

Gabriel Laurentino e Ana Julia Costa.

Professora: Lúcia Helena Lopes Filippi
Disciplina: Geografia


sexta-feira, 18 de julho de 2014

DIREITOS SOCIAIS

Nas aulas de Sociologia, sob regência da professora Wanusa, os alunos dos Terceiros anos discutiram o tema “Direitos Sociais”. Segue abaixo a reflexão das alunas Amanda, Eliandra, Lauren e Naiara – 3 ano 2 vespertino.

DIREITOS SOCIAIS
No meio em que vivemos podemos observar como os Direitos Sociais  estão presentes em nossa realidade. Certamente somos privilegiados por morar em um lugar que concede e preserva estes benefícios a sua população.
Na questão da saúde, somos bem atendidos com médicos sempre a disposição, remédios gratuitos, vacinas, campanhas, transporte de pacientes e palestras. Porém, alguns serviços básicos deixam a desejar, causando transtornos aos necessitados. Vale ressaltar que o atendimento às gestantes é qualificado contando com acompanhamento pré-natal e pediátrico.
A alimentação da população provém em sua maioria das próprias propriedades agrícolas. As pessoas carentes, que não tem como garantir seu sustento recebem auxílios de campanhas e da própria prefeitura através de cestas básicas.
A educação em nosso município oferece aos alunos tudo o que eles necessitam e questões de ensino, buscando manter as tradições e preservar nossa cultura, juntamente com o aprendizado. Contamos também com o Conselho Tutelar, que garante o direito e obrigatoriedade aos estudantes, amparando-os sempre que necessário.
Já a questão da moradia tem abrangência por todo nosso território. Os programas disponibilizados pelo governo estadual proporcionam moradias à população carente que comprovar a sua renda e possuir um terreno para construí-la. Acreditamos apenas que as regras para a sua distribuição precisam ser reformuladas pois certas vezes pessoas que realmente necessitam acabam não recebendo-as enquanto o inverso acaba acontecendo.
Juntamente a moradia podemos citar a questão da segurança. Neste sentido podemos encontrar falhas em nosso sistema, pois há falta de policiamento nas ruas, infrações que não são monitoradas e punidas e mínimos recursos em caso de algum roubo, assalto, etc. Todavia não podemos afirmar que moramos em uma cidade violenta, pelo contrario, nosso meio é muito tranquilo e agradável de se conviver, mas em casos de assegurar a lei ou barrar alguma espécie de violência, estamos definitivamente “ de mãos atadas”.
O direito ao trabalho também é assegurado, tanto nas industrias, como no campo. Tendo-se condições de trabalhar, ofertas não faltam. O que precisa melhorar quanto a isto, é o cumprimento da CLT envolvendo os direitos trabalhistas que as vezes passam em branco. É preciso maior controle para que futuramente nenhum trabalhador seja lesado. Vale destacar também que a segurança promovida nas atividades é em geral de ótima qualidade.

Logo, através dos direitos supracitados, percebe-se que as condições de vida asseguradas pelos direitos sociais são vitais para o funcionamento de Vidal Ramos, pois esses são as verdadeiras fontes de qualidade de vida.